sexta-feira, 22 de novembro de 2013

O QUE ESTAMOS A RECOLHER....

Grande parte dos projetos que a equipa Eco-Escola adotou, para além da vertente ambiental, apresentam uma vertente social muito importante. 

 Vimos desta forma relembrar-vos de alguns materiais que estão a ser recolhidos:

Rolhas de cortiça, projeto Green Cork;...

Garrafas/Garrafões de plástico PET (com tampa), Projeto Garrafa Solidária da Liga Portuguesa contra o Cancro;
Tinteiros/Toners, Fundação do Gil;
Papel, Banco Alimentar contra a fome.

Contamos com a vossa ajuda!
 
 
 

COLÉGIO DAS CALDINHAS CONTINUA COM A CAMPANHA "PAPEL POR ALIMENTOS"

“Eu dou o meu papel porque quero ter um papel”
 
Pelo 2º ano consecutivo, o Colégio das Caldinhas, através da Biblioteca Geral, da Eco-Escola e do Gabinete de Serviço Social, aderiu à campanha “Papel por Alimentos”, apresentada pelo Banco Alimentar.
Todas as Escolas, todas as Turmas, todos os Serviços, incluindo as Termas das Caldas da Saúde, todo o complexo que compõe o Colégio das Caldinhas está unido por esta causa: reciclar para alimentos dar.
Para apoiar a dinâmica deste projeto foi constituído o Clube “Papel por Alimentos” que integra alunos do 5.º ao 12.º anos. Estes alunos têm a seu cargo a recolha de papel em todo o colégio, assim como a sensibilização dos colegas para que recolham o papel nas suas casas. Podem oferecer para esta campanha: jornais, revistas, fotocópias, cadernos, livros e folhetos publicitários.
Em 2012.13 recolhemos e entregamos ao Banco Alimentar 16,5 toneladas. Este ano continuamos empenhados numa causa que é social e ambiental, pois, também, queremos ter o nosso papel na luta contra a fome e por um ambiente melhor.
Queremos poder continuar a dizer: “o Colégio das Caldinhas com um pequeno esforço, deu um grande contributo.”
 
 

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

O INSTITUTO NUN'ALVRES HOJE FICOU MAIS VERDE!

No dia 11 de Novembro, os alunos do 11º ano participaram numa iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Santo Tirso e Universidade Católica Portuguesa (Porto), em parceria com a equipa Eco-Escola do INA. Esta iniciativa consistiu numa palestra de sensibilização sobre a importância das árvores e da floresta, tema fulcral de: “O FUTURO – projeto das 100 000 árvores na Área Metropolitana do Porto”.
Este projeto é um esforço planeado e coordenado de várias organizações e cidadãos com o objetivo de criar florestas urbanas nativas nesta região, que precisa de enriquecer a sua biodiversidade, retirar o excesso de carbono, melhorar a qualidade do ar, proteger os seus solos e contribuir para uma melhor qualidade de vida das pessoas. Pretende-se reflorestar cerca de 100 hectares de áreas ardidas, livres ou que necessitam de reconversão com cerca de 100.000 árvores de espécies espontâneas da região, ao mesmo tempo que se espera informar e formar os cidadãos sobre a importância da floresta nativa.
No final desta sessão os alunos tornaram o nosso bosque ainda mais VERDE plantando castanheiros, dado que estes são uma das espécies autóctones da flora portuguesa.

FUTURO? Só com árvores!

A equipa Eco-Escola
Maria João Braga e Sandra Rocha









segunda-feira, 28 de outubro de 2013

INSTITUTO NUN'ALVRES GANHA, MAIS UMA VEZ, A BANDEIRA VERDE

Foi com grande satisfação que, mais uma vez, recebemos o certificado como forma de reconhecimento do trabalho desenvolvido em benefício do ambiente e sustentabilidade.
Aqui fica a promessa de darmos continuidade a este projeto, agora e no futuro. Professores e alunos empenhar-se-ão em prol de um desenvolvimento sustentável para o bem de todos e do Planeta!




sexta-feira, 7 de junho de 2013

BGREEN - ECOLOGICAL film festival


O QUE É PARA MIM A FLORESTA?

No âmbito dos eventos de comunicação associados a uma nova Estratégia da União Europeia para as Florestas, a Comissão Europeia lançou um concurso de desenho subordinado ao tema «O que é para mim a floresta?»
Pretendia-se, através do desenho, espelhar a forma como os cidadãos europeus mais novos vivem e brincam nas florestas que nos rodeiam, como usam e ajudam a salvar essas mesmas florestas.
Participaram neste concurso todos os alunos do 1º ciclo, uma vez que só podiam participar crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos, que residissem e frequentassem uma escola num Estado-Membro da União Europeia.
Dos 9000 trabalhos que foram submetidos a concurso, foram selecionados 100 finalistas. Nesta lista constam dois trabalhos dos nossos alunos do 1º ciclo.
Muitos parabéns a todos os participantes!
Pode ver mais em:
 

 
A Coordenadora do projeto Eco-Escola, Maria João Braga

quarta-feira, 5 de junho de 2013

COLÉGIO DAS CALDINHAS ENTREGOU 16,5 TONELADAS DE PAPEL AO BANCO ALIMENTAR


Desde o início do ano letivo que todas as escolas e serviços que compõem o Colégio das Caldinhas: Associação Pró-Infância, CCM-ARTAVE, Instituto Nun’Alvres, Oficina e Empresa das Caldas da Saúde foram voluntários por uma causa: reciclar para alimentar. A uma preocupação social associou-se uma preocupação ambiental e um objetivo de solidariedade.
Uma tonelada de papel reciclado evita o corte de, aproximadamente, 15 a 20 árvores, economiza 10 mil litros de água e 75 % de energia elétrica. Polui o ar 74% menos, do que se fosse produzido de novo. 
Para além das inúmeras vantagens ambientais acresce o sorriso e a satisfação de quem recebe esta ajuda das instituições de solidariedade social.
Agradecemos a participação de todos aqueles que se envolveram neste projeto.

 

domingo, 26 de maio de 2013

ROLHAS QUE DÃO FOLHAS!


O GREEN CORK é um Programa de Reciclagem de Rolhas de Cortiça desenvolvido pela Quercus, em parceria com a Corticeira Amorim, a Modelo/Continente e a Biological.

Esta iniciativa insere-se no projeto da Quercus “Green Cork” cujo objetivo passa pela transformação das rolhas usadas em outros produtos e no financiamento parcial do programa “Criar Bosques, conservar a Biodiversidade”.

As rolhas recolhidas serão vendidas à Corticeira Amorim que as reutilizará, depois de serem submetidas a um processo de trituração, em novos produtos, como isolamentos, juntas de dilatação, pavimentos ou revestimentos.
O objetivo é atingir, em quatro anos, 30 por cento de reciclagem das rolhas de cortiça.
O valor adquirido será investido na plantação de carvalhos, azinheiras e sobreiros por todo o país.

O INA já recolheu 35 679 rolhas de cortiça!

Vamos continuar!

Continuação de boas recolhas,
A equipa Eco-Escola
Maria João Braga e Patrícia Santos


 
 

terça-feira, 9 de abril de 2013

COMEMORANDO O DIA DA ÁGUA

As Nações Unidas declararam 2013 como o Ano Internacional de Cooperação pela Água. Com isto, pretende-se alertar a sociedade para a importância de uma gestão integrada desse recurso sob pena de sofrer consequências nefastas.
Todos reconhecemos que a água é essencial para a vida no planeta e para o desenvolvimento socioeconómico. Porém, é um recurso limitado e distribuído de maneira desigual no tempo e no espaço. Por exemplo, sabia que 11% da população do planeta não tem qualquer acesso a água potável?
O consumo de água tem vindo a crescer exponencialmente. Cada vez mais a água é chamada a satisfazer as mais diversas necessidades humanas, que compreendem desde o uso doméstico à agricultura, à geração de energia e à produção industrial, entre outros. A pressão aumenta também em decorrência da rápida urbanização, da poluição e das mudanças climáticas que se fazem sentir em todo o mundo.
Neste sentido, no dia 8 de Abril, realizou-se, no Instituto Nun’ Alvres uma palestra, tendo como público-alvo os alunos do 10.ºano.
A Palestra contou com a participação da Engenheira Marisa Silva da Indaqua, e teve como principais objetivos a sensibilização para a necessidade da conservação e preservação desse recurso. De realçar que só quando existir cooperação pela água é que será possível assegurar um consumo justo para todos. A cooperação é um meio eficaz para estabelecer a paz e é uma base essencial para o desenvolvimento sustentável.
 
A equipa Eco-Escola, Patrícia Santos e Maria João Braga



quinta-feira, 21 de março de 2013

HORA DO PLANETA 2013

Este ano a Hora do Planeta 2013, ou seja, o momento em que as luzes se apagarão durante 60 minutos num ato simbólico de preocupação ambiental, começando na Austrália e percorrendo todo o globo terrestre, acontece no dia 23 de março, das 20:30 às 21:30.
Faça de uma simples ação um movimento a favor da única casa que temos para morar – o Planeta Terra.
A campanha I will if you will, da WWF, convida pessoas de todos os cantos do mundo a fazerem os seus desafios a outros cidadãos de forma a que, juntos se comprometam a combater o aquecimento global.
Em 2012, sete mil cidades de 152 países aderiram à Hora do Planeta.
Em Portugal, 97 dos municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar.
O Município de Santo Tirso, reconhecendo o seu papel no combate ao aquecimento global, adere a esta iniciativa desde o ano 2011.

Para este ano estão definidos os seguintes locais no nosso concelho:
- Parque Urbano da Rabada
- Percurso Pedonal e Ciclável das Margens do Ave
- Praça 25 de Abril

Empresas, organizações e instituições também podem aderir à Hora do Planeta.
 
 

sábado, 16 de março de 2013

O INA comemorou o DIA MUNDIAL DA FLORESTA

No dia 15 de Março, num ambiente de festa e alegria, a nossa escola desenvolveu, mais uma vez, uma atividade em benefício do ambiente e da sustentabilidade.
O ponto alto desta celebração ocorreu quando doze alunos, representando os diferentes anos de escolaridade, "lançaram mãos à terra" … plantando doze castanheiros no souto, já existente na quinta, integrada na área da nossa comunidade educativa, enquanto os colegas proferiram “Mandamentos de Proteção da Floresta”, criados pelos alunos de várias turmas.
Nesta cerimónia participaram também outros alunos, as coordenadoras do projeto Eco-Escola, membros da direção do Colégio das Caldinhas e representantes do Departamento do Ambiente da Câmara Municipal de Santo Tirso.
 
 


 




 

sexta-feira, 15 de março de 2013

PAPEL POR ALIMENTOS … a caminho da 9.ª tonelada de papel para o Banco Alimentar

Com o apoio da Associação Dar as Mãos de Vila Nova de Famalicão, o Colégio das Caldinhas já entregou 8 toneladas de papel ao Banco Alimentar de Braga, o equivalente a 800€ de alimentos.
Um pequeno gesto de juntar o papel que não interessa lá em casa e na escola, tem contribuído para a satisfação das necessidades básicas de centenas de pessoas que, diariamente, são apoiadas por instituições de solidariedade social.
Desde o início do ano letivo que todas as escolas e serviços que compõem o Colégio das Caldinhas: Associação Pró-Infância, CCM-ARTAVE, Instituto Nun’Alvres, OFICINA e Empresa das Caldas da Saúde são voluntários por uma causa: reciclar para alimentar. A uma preocupação social junta-se uma preocupação ambiental e um objetivo de solidariedade.
Porque todos temos o nosso papel na luta contra a fome, este é o papel que devemos ter: trabalhar para a entrega da 9.ª tonelada.
 



 

 


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

CONCURSO: O QUE É PARA MIM A FLORESTA?

Alguns dos desenhos elaborados pelos alunos do 1º Ciclo do INA.






PAPEL POR ALIMENTOS ... A CAMINHO DA 5ª TONELADA

Um pequeno gesto de juntar o papel que não interessa lá em casa e na escola já se transformou em 4 toneladas de papel entregues ao Banco Alimentar, o equivalente a 400€ de alimentos, que foram entregues a diversas instituições sociais de Braga.
Desde o início do ano letivo que todas as escolas e serviços que compõem o Colégio das Caldinhas: Associação Pró-Infância, CCM-ARTAVE, Instituto Nun’Alvres, OFICINA e Empresa das Caldas da Saúde são voluntários por uma causa: reciclar para alimentar. A uma preocupação social junta-se uma preocupação ambiental e um objetivo de solidariedade.
Porque todos temos o nosso papel na luta contra a fome, este é o papel que devemos ter: trabalhar para a entrega da 5.ª tonelada.
 


GRANDE CORRIDA DE SACOS

 
Desde o início do mês de janeiro, que o 1.º Ciclo do nosso colégio está a participar na “Grande Corrida de Sacos”, uma competição pedagógica lançada pela Valormed, e que consiste na recolha de embalagens vazias e medicamentos fora de uso. Entraram nesta corrida 169 escolas do 1.º Ciclo dos distritos do Porto e de Lisboa. As 5 escolas que mais recolherem, ganham a instalação de um parque infantil. No entanto, todos ficamos a ganhar com a reciclagem e valorização dos medicamentos fora de uso.
Assim, apelamos à comunidade educativa que entre também nesta corrida e que entregue nas instalações do 1.º Ciclo medicamentos fora de uso/prazo e embalagens vazias.
O ambiente já está a ganhar com esta corrida e a nossa escola poderá sair vencedora! Participa!

Para mais informações: www.corridadesacos.pt

domingo, 6 de janeiro de 2013

PASSATEMPO DE DESENHO TOYOTA “CARRO DE SONHO 2013"




Informação sobre o passatempo

Conceito: O desafio é dirigidos a crianças e jovens e passa por desenhar e colorir numa folha A3 o carro de sonho, que corresponderá às expectativas e ideais das crianças de hoje projetadas no ideal de carro do futuro.

Período de receção de desenhos: até 15 de Fevereiro, 2013

Tema do passatempo: “O Carro dos Teus Sonhos”

Escalões etários: (1) Menos de 10 anos (2) 10-12 anos (3) 13-15 anos 

Participação: Individual

Mais informações: 808 248 248 (atendimento permanente) ou com coordenação – Bruno Galante 918899221

Requisitos dos Trabalhos

Dimensões dos Trabalhos: Formato da folha A3 (Entre 270-300 mm X 420-450 mm).
Desenho feito à mão com inclusão de um cenário de fundo (não apenas o(s) carro(s), para explicar o contexto).
Utilização de material: qualquer um (ex. lápis de cor, lápis de carvão, tinta etc.)
Não serão aceites trabalhos digitais ou colagens.

Entrega de trabalhos

Cada trabalho/desenho deve ser acompanhado pela ficha de inscrição disponível no site do concurso (link)
Devem entregar os trabalhos num concessionário Toyota local, ou, remeter por correio para a seguinte morada:
      "Passatempo de Desenho Toyota Carro de Sonho"
      Toyota Caetano Portugal
      Av. Vasco da Gama nº1410
      4431-956 Vila Nova de Gaia